Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, de 20 a 25 anos, English, Portuguese, Blá. Blá. Blá.
MSN - servetheego@hotmail.com


Histórico:

- 30/07/2006 a 05/08/2006
- 23/07/2006 a 29/07/2006
- 16/07/2006 a 22/07/2006
- 09/07/2006 a 15/07/2006
- 25/06/2006 a 01/07/2006
- 18/06/2006 a 24/06/2006
- 11/06/2006 a 17/06/2006
- 28/05/2006 a 03/06/2006
- 21/05/2006 a 27/05/2006
- 07/05/2006 a 13/05/2006
- 30/04/2006 a 06/05/2006
- 16/04/2006 a 22/04/2006
- 02/04/2006 a 08/04/2006
- 19/03/2006 a 25/03/2006
- 05/03/2006 a 11/03/2006
- 19/02/2006 a 25/02/2006
- 12/02/2006 a 18/02/2006
- 22/01/2006 a 28/01/2006
- 15/01/2006 a 21/01/2006
- 01/01/2006 a 07/01/2006
- 11/12/2005 a 17/12/2005
- 04/12/2005 a 10/12/2005
- 27/11/2005 a 03/12/2005
- 20/11/2005 a 26/11/2005
- 13/11/2005 a 19/11/2005
- 06/11/2005 a 12/11/2005
- 30/10/2005 a 05/11/2005
- 25/09/2005 a 01/10/2005
- 04/09/2005 a 10/09/2005
- 03/07/2005 a 09/07/2005
- 22/05/2005 a 28/05/2005
- 10/04/2005 a 16/04/2005
- 03/04/2005 a 09/04/2005
- 13/03/2005 a 19/03/2005
- 27/02/2005 a 05/03/2005
- 13/02/2005 a 19/02/2005
- 30/01/2005 a 05/02/2005
- 16/01/2005 a 22/01/2005
- 02/01/2005 a 08/01/2005
- 19/12/2004 a 25/12/2004
- 12/12/2004 a 18/12/2004
- 05/12/2004 a 11/12/2004
- 28/11/2004 a 04/12/2004
- 21/11/2004 a 27/11/2004
- 14/11/2004 a 20/11/2004
- 07/11/2004 a 13/11/2004
- 31/10/2004 a 06/11/2004
- 17/10/2004 a 23/10/2004
- 10/10/2004 a 16/10/2004
- 03/10/2004 a 09/10/2004
- 26/09/2004 a 02/10/2004
- 05/09/2004 a 11/09/2004
- 29/08/2004 a 04/09/2004
- 22/08/2004 a 28/08/2004
- 15/08/2004 a 21/08/2004
- 08/08/2004 a 14/08/2004
- 01/08/2004 a 07/08/2004
- 25/07/2004 a 31/07/2004
- 18/07/2004 a 24/07/2004
- 11/07/2004 a 17/07/2004
- 04/07/2004 a 10/07/2004



Outros sites:

- A face to all these words.
- It is just delicate.
- Catarro Verde
- Alexandre Soares Silva
- Ressaca Moral
- Uma Dama Não Comenta
- Coloring book
- Runnin' to stand still
- Whaddaafuck?!
- Entre sorrisos
- Engrish
- the internet makes you stupid. It does indeed.
- Ricardo Carlaccio
- Estela Carvalho
- Meu nome é Regina!
- Las Bibas from Vizcaya


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Layout:



Bleh, I got bored.

Biluzinhos e biluzinhas, vamos todos pro blogspot. Porque eu acho muito elegante.

http://susiesings.blogspot.com








- Postado por: wal às 03h50
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




Mas então eu tenho pencas de textos escritos pela metade. E for the life of me, não me ocorre como terminá-los nesse momento.

Madrugada chuvosa, preguicinha, insônia. Não tenho absolutamente nada de bom pra fazer e estou adorando. 

É. Então é isso aí, então.

Beijos, me liguem.         








- Postado por: wal às 03h15
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




(insert good title here)

   Suddenly I realized I've been writing in Portuguese way too much. And it's not even well-written Portuguese, for hell's sake. Thing is, if I ever stop thinking in English, then I won't think at all. And we don't want that unfortunate situation to happen anytime soon, do we?

   But I really don't have anything to whine about right now. Hmmm, nice. You just lost precious minutes of your life by clicking on that link. Or typing this page's address. Or clicking that orange little star, if you're at msn spaces. And reading these lines. Oh well, it's your fault anyways, I didn't ask you to come, did I? Unless I did. Sorry about that.

   Oh, ok. I sprained my left ankle. And it hurts like a fucking Middle Eastern conflict. And I should not be walking around without the plaster cast, but I am. Hell yeah, I am. I confess I broke that shit wide open after just one day of wearing it, and the consequences are easy to spot: it sports a glamourous shade of purple, and it's doubled its size. But hey, no hurting ankle could ever take my God's given right to come and go, ladies and gentlemen. Not if I have anything to say about it!

*does a little dance to show I'm not scared of excruciating pain*

   There you go! A little whining, and an act of courage through adversity. Can't get any better than that in the amazing virtual realm of blogs, my lovelies.

   I could always complain I have no money for my vodka. But then again, nobody ever does in this God-forsaken tropical land. I blame Portugal. Those dumb bastards with a funny accent took all my earthly riches five hundred years ago. No, let us blame the natives, who were even dumber to let Portugal come and take the previously mentioned earthly riches.

   (...)

   Wait a minute, I have my Italian forefathers to blame, who couldn't resist the urge to move down here, and therefore, were the biggest dumbasses around. (My apologies to the Portuguese and the Natives, your dumb ways are really not of my business.) Grandpa, you should've stayed in Italy. C'mon, what's a little World War II next to spending the rest your life in Brazil?

    Ok, I won't get to blaming Hitler for my financial problems. This whole going back in history has become tiresome, and I am aware that the second best solution to my problem is to get off my lazy hiney and go get a job. (The first one would be gold-digging my way into some nasty old millionaire's pants.)

   How's that for a financial analysis? Damn, I'm so wise beyond my years and my astonishing good looks, I bewilder myself on a daily basis.

   It's almost too much to take, I tell ya. That being said, I now leave you to your thoughts, and on to the kitchen to get some more painkillers. Buh-bye. 








- Postado por: wal às 03h05
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




Whatever you say I am, that's what I'm not.

Epifania.

Impressionante como se pensa mais claramente sem distrações eletrônicas. Impressionante como se pensa. E em algum lugarzinho da mente, alguma coisa estala. Porra, só agora?

Chega. Chega de limpar a sujeira dos outros. Chega de dar nós nesses laços. De tentar consertar o que não fui eu que quebrei. Chega de dar voltas e voltas, to hell and back, para agradar ao próximo. A verdade é que quase nunca me agrada agradar ao próximo. O próximo que se foda, I tell ya. A minha mão é que não vai no fogo mais. Nem por você. Nem por ninguém.

Carência estúpida e inútil. De repente se fica leve. E feliz. Impressionante como estou feliz. E como situações tão insignificantes conseguiam me perturbar. You live you learn, ora veja você.

Epifania.

O preço da fama. Que fama é essa all of a sudden? Eu que sempre me vi tão desinteressante.

Que seja então, eu pago à vista.

To whoever it may concern. Eu sei exatamente o que eu faço. Se eu falei, está falado. Se não o fiz, inventa em cima mesmo, be my guest. Mas seja criativo, por favor. Suas estorinhas repetidas me dão sono. Posso até ceder-lhes algumas idéias.

"Ouvi a Wal dizendo outro dia que ficou bem louca e matou três. Uma tia gorda, um velho cego um anão com dois pés esquerdos. "Dois pés esquerdos, como assim?" "Pois é. Cortou os dois pés do anão e os usa como vaso de flores."

" Bafão, menina. a Wal está grávida de seis meses. O pai é um rabino caolho que ela conheceu na boate gay." "Nossa, me explica direito." " O bebê está crescendo nos quadris, olha só. Por isso ninguém percebeu. Onde esse mundo vai parar, Jesus? Me disse que se for menino, vai chamar Mr. Peepers Does The Nasty." " Ela devia parar de beber, então."

Sou eu quem está por trás das revoltas do PCC. Quem diria. Sou chefe do crime organizado, hermafrodita e evangélica. Muito cuidado comigo.

No mais, esperem por minha guest appearance na nova novela das oito. Que começa às nove. Vou ser aquela chutando a Regina Duarte.








- Postado por: wal às 20h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




Então é isso. A gente vai reiniciando até o computador dizer no more. Estou sem ele, e ficarei sem ele até segunda ou terça. Que triste.

Há, não vou falar da copa! Porque eu sou chique. Mas o Schumacher na pole, isso sim, parte meu coração em milhões de pedacinhos. Que sua Ferrari queime amanhã, inteira. Tá, o alemão não precisa queimar junto, vai... mas que quebre as duas pernas.








- Postado por: wal às 22h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




Ctrl + Alt + Delete.

 Como seria bom resolver os mal entendidos da vida da mesma maneira que eu resolvo os meus atuais problemas eletrônicos.






- Postado por: wal às 12h35
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




Frase que eu li não sei aonde e que não sai da minha cabeça.

"Tu sorris só para me invadir."

Hmmm.








- Postado por: wal às 12h33
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




Surrender.

Então eu admito que não pulei como um canguru. Admito também que fui pra paulista ver o jogo ontem. E admito que achei bonzinho, que soltei uns gritinhos, que bebi muita vodka e que a copa é um bom motivo pra confraternizar com pessoas queridas.

Admito que estou meio chateada. Coisa pouca, logo passa. Não gosto quando as coisas acabam, pricipalmente quando acabam mal resolvidas. Admito que perco o sono por motivos irrelevantes, que sou fraca. E mimada. E fresca. Super fresca. Admito que nasci velha e chatona, e assim me manterei. Certas coisas não mudam. Falo demais sobre o que eu penso, e penso demais sobre o que eu falo. Admito que olho muito mais para fora do que para dentro, e quando olho para dentro não vejo tanto assim. Admito a preguiça, tão companheira e confortável quanto o meu cigarrinho e minha mania de ironizar. Admito vícios, virtudes e o amor. O amor que destrói, e o ódio que liberta.

Admito a fé perdida. Aquela que se mudou para bem longe e não dá notícias, não tem data de retorno. Admito a piada, aquela que eu não perco. Nunca. E que machuca, sim. Meu humor esquisito e minha sociabilidade inconstante. Admito a grandeza e a insignificância. A dimensão toda. Aceito e respeito o tempo, necessário e extremamente irritante. Admito decisões impensadas, palavras não-ditas e o arrependimento. Admito o medo. Muito medo. A vingança doce e inútil. Admito meu sangue quente e meu orgulho.

Admito que gosto do som e da sensação quando mato uma barata. Que a violência pode ser tão fascinante quanto a arte. Que gosto de Engenheiros, que assisto Everwood de vez em quando. Admito que prefiro ficar sozinha, mas ao mesmo tempo sou carente e preciso que você queira estar comigo. Que sou rude e insuportável. Que não sou legal e não estou na moda, e até admito que tento ser/estar em alguns momentos. E que não sei mentir. Que não há nada melhor do que um bom copo de coca-cola logo de manhã. Admito que me considero melhor que a maioria das pessoas que eu conheço. Porque eu sou mesmo. A arrogância, a teimosia e a TPM. O ciúme que tenho dos meus amigos e minha família, que eles têm uma importância imensurável, e muitas vezes nem sabem disso. Que não sigo meus próprios conselhos, e que faço bem menos do que minha capacidade me permite fazer.

Mas não admito que me digam como viver minha vida. Não admito que coloquem palavras na minha boca, nem sentimentos no meu coração. Não admito ignorância, nem mentira. Não admito sujeira e mal-gosto, de qualquer tipo. Não admito hipocrisia, a não ser que ela seja reconhecida por seus praticantes. Não admito atores, advogados, psicólogos e pastores sociais na minha vida. E, que isso fique bem claro, não admito algo que eu não fiz e/ou não disse. Não admito o que não existe. Nunca. Nem pra salvar o planeta.

E que se exploda o universo, se depender de mim.

Beijos, me liguem.








- Postado por: wal às 15h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




Tudo culpa da Copa.

- Mais algumas "Tonteiras, sinonímias a tonturas.", bolhas no pé e " Precisamos aprimorar os nossos erros." e eu juro que me mudo pro Alaska.

Senhores, é um jogo de futebol. UM JOGO DE FUTEBOL. Nele, encontra-se um gordinho que já ganhou dinheiro demais, e não está mais com vontade de trabalhar. E só, senhores. Que tal voltarmos ao que interessa no nosso Brasil Baronil? A diferença entre a Copa do mundo e a pelada de domingo na Vila Clarice é uma, apenas: a pelada da Vila Clarice eu posso fingir que não existe. Rogo minha praga virtual, e pularei como um canguru se a Australia vencer. Só pelo puro prazer de ser do contra.

- Onde estão as Olimpíadas de inverno quando realmente se precisa delas?

- Na procura da caipirinha perfeita. Acredito que tenha achado a campeã escondida em um boteco na Av. Brigadeiro. A poucos metros da organização educacional aonde pretendo expandir o meu saber. Algo me diz que esse detalhe me proverá de muitos assuntos a serem discorridos aqui.

- Pessoas aversas à discutir comigo são aquelas que não têm nada a dizer. O que é ótimo, pois me poupa do desgaste, do longo caminho verbal até a óbvia conclusão de que eu estou sempre certa. Meu tempo e minhas palavras são bens preciosíssimos.

- "Eu tenho medo do medo que as pessoas têm."

- Desviei-me da Copa, não é? Mil perdões. Beckham continua lindo, caso alguém não tenha reparado. Suécia e Rep. Tcheca são países lindos, caso alguém não tenha reparado. Trinidad e Tobago devia ser dois países. Ou devia ter um nome só. O mesmo vale para Sérvia e Montenegro, que mais parece um título de comédia romântica. Peço para que os representantes dessas nações optem por um nome, ou outro. De complicações já estamos fartos, ora francamente.

- A última moda no sertame, aparentemente, é jogar mal. Muito mal, e torcer para ser menos ruim do que o time adversário.

- Não deveria existir um programa futebolístico além do Rock & Gol. Aliás, não deveria existir nenhum programa futebolístico. Vejam que palavra repugnante: futebolístico. Valha-me Deus.

- Rumo ao Hexa, mas nem em seus mais loucos sonhos. Deixem de asneiras, sinonímas a bobagens, e vão trabalhar.

- Na atual condição não-remunerada de profissional do ócio produtivo e frequentadora da noite boêmia de São Paulo, eu mando todo mundo ir trabalhar sim, sem remorsos.

- Não sou não-paga pra ser legal.








- Postado por: wal às 09h03
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




Porque o esquema é louco. E o processo é lento.

Quem diria.






- Postado por: wal às 10h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




* Mais considerações aleatórias *

- Muito tempo pra perder, ultimamente. Nada, absolutamente nada na minha vida tem um meio-termo. Ou preciso fazer tudo ao mesmo tempo, ou não faço nada o tempo inteiro. Indago-lhes, alguém precisa de um tradutor? Alguém quer aprender ebonics, southern accent? Qualquer coisa relacionada com a língua inglesa? Faço um precinho camarada. Aceito cheques, mastercard e visa. (Se algum dos senhores quiser pagar com o corpo, digo-lhes que estão sujeitos a aprovação. Favor mandar foto).

- A minha capacidade de mudar de idéia é impressionante. Impressionante, I tell ya. Se eu não começar a traçar metas e me concentrar nelas, eu não sei não, viu. Agora mesmo perdi a vontade de terminar esse post, e começar outro completamente diferente. Não é possível que eu acredite seriamente em terminar uma faculdade desse jeito. Não é possível que eu queira terminar esse post enquanto lixo as unhas, ouço música, fumo um cigarro e procuro vagas de emprego na internet. Eu não disse que tenho tempo demais pra perder? Eu disse. E mesmo assim não consigo fazer uma coisa de cada vez. Alguma coisa está muito errada aqui.

- "Ô mulherzinha!" Não é de graça, percebo. Nem eu me aguento em certos dias. Só ele aguenta. Milhões de beijos pra ele. Milhões, milhões.

- Já falei que odeio escrever sobre política. Brasil, só lhe digo uma última: você é uó, beijos.

- Deveras encantada com meu novo black hair. Acredito que tenha ficado sécsi e charmoso. Sem mencionar que deu uma acalmada no pink neon das minhas bochechas. Super achei conceito. Consideração aleatória super fútil, mas eu sou uma mulherzinha e estou no meu direito de ser fútil, ora francamente. Vá lá no fotolog e dê uma olhadela no black hair. :D

- Jewel, senhores. Mrs. Jewel Kilcher. CD novo já está nas lojas. Jewel. Ouça. Ouça de novo. Não pare de ouvir nunca. Caia de amores por essa mulher. Mande cartas, mande e-mails, cole um poster no seu teto, funde um fã-clube, persiga essa mulher até a sua fazenda no Texas. Faça o que for preciso para ter uma pequena idéia do quanto ela é o ser mais perfeito desse planeta. Que é o certo.

- Como eu adoro o outono. Adoro São Paulo no outono. Adoro vodka também, em qualquer estação.

- Uma salva de palmas para o combo sibutramina + rhamnus purshiana. Sim, com ele você emagrece sem saúde, mas sem se acabar naqueles exercícios físicos desagradáveis, o que é ótimo. Com ele você pode beber à vontade a noite inteira sem se preocupar em acordar nua na sarjeta no dia seguinte, o que é melhor ainda. Com ele sua dieta pode ser resumida a cigarros e coca light. Você pode passar na frente do McDonalds sem ter um ataque de nervos, o que é indescritivelmente ótimo.

- Deixemos registrado que destesto gente saudável e bronzeada, que pede suco natural no bar e vive de açaí. Digo mais: detesto tudo que tem a ver com açaí e seus devotos. Tudo, tudo. You name it, I hate it.

- Sentadinha aqui conosco, concluo que eu poderia estar trabalhando, estudando, poderia estar ligando para os amigos, poderia estar fazendo milhões de coisas menos esquizofrênicas. Mas ora veja você, não me sobra muita paciência para o resto do mundo quando engajada em tantas conversas e resoluções internas. Não consigo pensar em ninguém mais legal do que eu nesse momento. Eu arraso, todas nós. Ah sim, e eu também. E ele também. Milhões de beijos pra ele.

- Amanhã tem luxúria. Hell yeah, que saudades do inferno. "Could it be...hum, I don't know...Satan?!?" Sim, e ele vive na Frei Caneca. Quem quer ir na luxúria põe o dedo aqui (no pun intended). Quem quer morrer e ir para o céu, anyways?

- Eu não. E nem eu.








- Postado por: wal às 12h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




* Rumo ao Hexa! *

Odeio escrever sobre política. Odeio, odeio. Acredito que isso tenha ficado mais do que claro depois que eu desisti do curso de Relações Internacionais. Já li e escrevi demais. Já votei, já discuti, já xinguei e analisei demais. Parece conformismo, eu sei. Mas é mais cansaço, sabe? Ultimamente estou chegando ao ponto de ter nojo de ligar a televisão. Ter nojo de abrir um jornal.

Parabéns, Brasil. É ano de copa. Vamos celebrar a mediocridade. É facinho, facinho, não é? Vamos viver de paliativos. Vamos viver de Fome Zero, de acordos com o crime organizado. Vamos aplaudir a justiça pedindo licença, morrendo de medo. Vamos aplaudir o operário chegando à presidência sem ter o ensino médio. Está vendo, Brasil? Tudo bem que você não tem o ensino médio. Tudo bem que o seu sistema educacional não presta. Vai querer mudar pra quê, Brasil? O presidente não precisou. Um dia você chega lá, porque você é brasileiro e você não desiste nunca. Ou você consegue subir na vida vendendo droga, não se preocupe. A manutenção da ignorância é baratinha, e dá um lucro danado, ora veja.

Ah, o povo brasileiro é tão feliz, não é? Ah, não tem neve, não tem tsunami, não é? Tem mulata sambando, não tem? Tem a rica cultura do nordestino pobre, sofre mas goza, que bonito, que beleza. Olha só, tem artista gordinho dançando no Faustão. Tem polícia tratando o preso super bem na prisão, liga lá no Fantástico. Não quer ver? Então espera que na segunda começa a passar novela de novo. E tem o núcleo pobre da novela fazendo piada, só pro seu entretenimento, Brasil.

Parabéns, Brasil. Seu povo não sabe fazer mais nada além de dar risada. Não sabe diferenciar o político do porteiro, nem o mocinho do bandido. Ah, mas aqui não tem guerra, não é? Não tem preconceito, não é? Vamos deixar todo mundo junto na merda, de mãos dadas torcendo pra seleção.

Ah, Brasil. Você é uma puta. Uma puta linda, burra, barata, e doente.

Mas você vai sorrindo rumo ao Hexa, não vai?

Que bonito, que beleza.








- Postado por: wal às 16h52
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




Ninguém mais lê esta merda.

Alguém ainda lê esta merda?

 

 

 

É. Ninguém lê esta merda.








- Postado por: wal às 07h52
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




.: ô, mulherzinha :.

    Eu estripo, baby. Estripo, disseco, e descarto. Eu sangro, baby. E gosto de ver sangrar. Ver quebrar. O impacto, o estilhaço, e o reparo. Caco por caco. Veia por veia. Eu rompo.

    Mulherzinha. Mulherzinha vil, você diz. Você diz baby, e eu vou. Longe, longe. O caminho, as pedras e o rock'n roll. Onde vai dar. Com pressa e sem rumo, baby. Eu corro.

    Só você. E o seu sangue frio baby, me freia. Frios baby, seus olhos nos meus. O toque, o silêncio e o corte. Não foge não, você diz. Mira bem aqui e machuca, mulherzinha. Give your best shot.

    Você me derruba, baby. Na sua cama, nos seus braços e no seu rock'n roll. Me rende. Me passa a perna baby, e a língua fria. Beijo por beijo. Nota por nota. Veia por veia. Eu quebro.

    Homenzinho. Homenzinho vil que me quebra você é, baby.








- Postado por: wal às 01h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________




Everybody needs to believe in something. I believe I'll have another drink.

 








- Postado por: wal às 10h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

_____________________________________________